Qual a diferença entre os tipos de ímãs?

Um ímã é qualquer objeto que provoca um campo magnético à sua volta. Os efeitos de atração ou repulsão entre dois ímãs, ou entre um ímã e um material ferroso, devem-se á existência desse campo magnético.

Mas qual a diferença entre os tipos de ímãs? Quais são suas vantagens e desvantagens?

1. ÍMÃ DE NEODÍMIO:

O ímã de neodímio é um poderoso ímã feito a partir de uma combinação de neodímio, ferro e boro — Nd2Fe14B. Ele é muito forte em comparação a sua massa: alguns, que são ligeiramente maiores que uma moeda de 25 centavos, são fortes o suficiente para sustentar mais de 10 kg, sendo capazes de “beliscar” a pele ou os dedos quando atraídos por um objeto magnético.

No entanto, são mecanicamente mais frágeis e podem perder seu magnetismo ou até mesmo quebrar em temperaturas altas ou se sujeitos a impactos com outro objetos.

Os ímãs de neodímio, além do uso industrial, estão presentes em diversas formas no nosso dia-a-dia, e são usados em variadas aplicações, como em itens de artesanato, embalagens gráficas, terapias alternativas (biomagnetismo), motores, geradores, equipamentos de rastreamento, imagens de ressonância magnética, fechaduras de portas corta-fogo, entre outros.

2. ÍMÃ DE FERRITE:

O Ferrite é um material composto por ferro, boro, bário, estrôncio ou molibdênio. O material é moído em finos cristais e adquire propriedades magnéticas através da ação de correntes elétricas (eletromagnetismo). Também pode ser magnetizado em todos os sentidos, desde que sob características de isotropia magnética.

Hoje em dia, ímãs de ferrite são muito utilizados devido ao baixo custo. Além disso, o material é resistente à temperaturas elevadas (aproximadamente 300 °C) e à corrosão. Porém, para alcançar a mesma força do ímã de neodímio usando ímãs de Ferrite, é necessário um volume 18 vezes maior do material comparado ao neodímio.

Os ímãs de ferrite são encontrados em diversos produtos e aplicações, porém seu uso mais comum é em formato de anel para alto falantes.

3. ÍMÃ DE ALNICO:

O ímã de Alnico é composto for ligas de Ferro (Fe) contendo Alumínio (Al), Níquel (Ni) e Cobalto (Co). O nome da liga é formado pela justaposição dos símbolos químicos dos elementos (Al, Ni e Co).

O alnico é fabricado por fundição. Logo, sofre um processo de retificação para atingir precisão das dimensões.

As ligas de Alnico foram descobertas na década de 1920 e permitiram a produção industrial de ímãs artificiais com indução magnética muito superior à dos naturais. Suas principais aplicações são para indústria automobilística, motores elétricos, geradores de pequeno porte, válvulas, instrumentos de medidas (como velocímetros), tacógrafos, medidores de energia elétrica etc.

4. ÍMÃ DE SAMÁRIO COBALTO

Assim como o ímã de neodímio, o ímã de samário cobalto faz parte do grupo de ímãs de terras raras. No entanto, a potência do seu campo magnético é um pouco mais baixa que a de neodímio.

O ímã de samário cobalto é mais resistente às altas temperaturas, trabalhando entre 250°C a 350°C. Além disso, ele também tem alta resistência à desmagnetização e à oxidação. Por outro lado, o ímã de samário cobalto é mecanicamente frágil, lascando e quebrando facilmente. Por essa razão não é usinável e seu custo é bem mais alto que o de neodímio.

PARA SABER MAIS SOBRE ÍMÃS

Clique aqui e entre em contato com a Koimãs.

 

PARA SABER MAIS SOBRE ÍMÃS

Clique aqui e entre em contato com a Koimãs.

3 comentários em “Qual a diferença entre os tipos de ímãs?”

  1. Kleber Pereira de Moraes

    Boa noite.
    Necessito ima para detetar perfis no sistema steel frame. Qual devo adquirir, e vocês enviam para todo no BR, acaso possuam para venda??

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *